Familiares de idosos pão-de-açucarenses cobram celeridade na vacinação contra a Covid-19 no município.

 

Familiares de idosos pão-de-açucarenses cobram celeridade na vacinação contra a Covid-19 no município.

 


Famílias de idosos pão-de-açucarenses, principalmente da zona rural do município, estão utilizando as redes sociais para reclamamarem sobre o ritmo lento na imunização dos mesmos, através da vacinação contra a Covid-19, apesar de o governo de Alagoas estar sempre anunciando na imprensa sobre a atualização das faixas etárias que estarão sendo imunizadas, a cada novo lote de vacinas recebido.

Existem também reclamações sobre um possível número reduzido de equipes realizando a vacinação. Familiares de um idoso, de 70 anos, relataram que o mesmo teria se dirigido a um posto de saúde da zona urbana para ser vacinado e, após aguardar por 03h no local, voltou à sua residência sem tomar a vacina, pelo fato de a equipe de saúde responsável pela imunização estar atuando na zona rural. O idoso questionou sobre a não ampliação de novas equipes para a aceleração do processo de vacinação.

Um outro relato vem do povoado Rua Nova, onde uma idosa de 74 anos não teria, ainda, sido vacinada, enquanto que um outro idoso, com menor idade, teria sido imunizado. A família da idosa questiona sobre o critério adotado para a vacinação, no caso descrito.

Em entrevista coletiva, no decorrer desta semana, o governador Renan Filho anunciou que todo o estado de Alagoas avançaria para a vacinação nas faixas etárias de 67, 66 e 65 anos, com o lote de doses já recebido.

 

Site Revista do Luiz

, ,