GASOLINA VENDIDA NOS POSTOS ALAGOANOS ACUMULA ALTA DE 4% NO MÊS, APONTA ANP

 

GASOLINA VENDIDA NOS POSTOS ALAGOANOS ACUMULA ALTA DE 4% NO MÊS, APONTA ANP

Valor médio do litro do combustível saltou de R$ 4,724 no início do mês passado para R$ 4,913 na semana passada.



O preço da gasolina vendida nos postos alagoanos acumulou uma alta de 4% no mês de janeiro, segundo levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). De acordo com os dados, o valor médio do litro do combustível saltou de R$ 4,724 no início do mês passado para R$ 4,913 na semana passada. É o 11º maior preço do País.

O Acre encabeça o ranking da gasolina mais cara entre as 27 unidades do país, com R$ 5,255 em média, registrado na semana passada. Em seguida, aparecem Rio de Janeiro (onde o preço médio atingiu R$ 5,179), Rio Grande do Norte (R$ 5,139) e Tocantins (R$ 5,057).

Segundo o levantamento da ANP, o preço médio mais baixo para o litro da gasolina foi registrado no Amapá (R$ 4,129). Em seguida, aparecem São Paulo (R$ 4,478), Paraná (R$ 4,499), Roraima (R$ 4,563) e Santa Catarina (R$ 4,605).

Na semana passada, segundo a ANP, o município de Arapiraca, no Agreste alagoano, registrou a média de preço mais caro para a gasolina, com R$ 4,987. Nos 13 postos pesquisados pela agência no município, o valor do combustível derivado do petróleo variou entre R$ 4,750 e R$ 5,199.

Reajuste

Nessa segunda-feira (8), a Petrobras anunciou um aumento de cerca de 8% no preço da gasolina a ser vendido pelas refinarias para as distribuidoras. Com isso, o preço médio do litro do combustível subiu R$ 0,17 e passará a ser de R$ 2,25 a partir desta terça-feira (8).

Em nota, a estatal informou que o preço ao consumidor final depende de uma série de fatores. "Até chegar ao consumidor, são acrescidos tributos federais e estaduais, custos para aquisição e mistura obrigatória de biocombustíveis pelas distribuidoras, no caso da gasolina e do diesel, além dos custos e margens das companhias distribuidoras e dos revendedores de combustíveis”, informa nota divulgada pela empresa.

Veja os valores médios por Estado (em R$)

Acre - 5,25

Rio de Janeiro - 5,179

Rio Grande do Norte - 5,139

Tocantins - 5,057

Rondônia - 4,978

Distrito Federal - 4,967

Ceará - 4,961

Alagoas- 4,913 

  



Site Revista do Luiz