Operação policial preende integrante de feccão criminosa nacional.

 Operação policial preende integrante de facção criminosa nacional.


por: ASCOM-PC


Uma operação desencadeada pela Divisão Especial de Investigação e Capturas (DEIC), da Polícia Civil de Alagoas, em parceira com o 1º Batalhão da Polícia Militar (1º BPM), na tarde dessa quarta-feira (12), no bairro do Vergel do Lago, nesta Capital, resultou na prisão de um foragido da Justiça, integrante de uma facção criminosa nacional.

O homem, de 28 anos de idade, tinha mandado de prisão preventiva em aberto expedido pela Vara do Único Ofício do município de Piranhas, no interior de Alagoas, pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e porte ilegal de arma de fogo.

“De acordo com os levantamentos feitos, o sujeito em questão é considerado perigoso, sendo inclusive membro de conhecida facção criminosa de atuação em âmbito nacional. A propósito, durante as investigações foi obtida uma foto dele postada em redes sociais exibindo um fuzil, possivelmente na cidade do Rio de Janeiro”, destacou o delegado Gustavo Henrique, diretor da DEIC.

Além dos crimes pelos quais foi decretada a sua prisão, o indivíduo em questão tem passagem também por uso de documento falso.

“Parabenizo mais esse excelente trabalho realizado pelos agentes da Seção de Capturas da Especializada, em parceria com o 1º BPM, que culminou com a prisão de indivíduo foragido da Justiça, o qual possivelmente em liberdade, continuaria praticando delitos”, frisou o delegado Gustavo Henrique.

E concluiu a autoridade policial destacando dois aspectos relevantes desta operação. Primeiro, a união entre as forças de segurança pública do estado de Alagoas que tem trazido resultados extremamente positivos no que se refere aos índices de criminalidade. E segundo, a importância da prisão efetuada, por se tratar de infrator contumaz, além de ser integrante de horrenda facção criminosa. 

Após a captura feita pela Força Tática do 1º BPM em via pública, o preso foi levado para a sede da DEIC, onde foi formalizado o cumprimento do mandado de prisão, após o que foi encaminhado ao sistema prisional alagoano, onde permanece à disposição da Justiça.

Site Revista do Luiz