CRB sai na frente mas toma virada e acaba derrotado pelo Juventude por 2 a 1.

 


CRB sai na frente mas toma virada e acaba derrotado pelo Juventude por 2 a 1.

CRB não segurou o volume de jogo do Juventude: virada por 2 a 1

 

 

Não foi a estreia desejada pelo CRB na Série B do Campeonato Brasileiro. Após sair na frente do time gaúcho com 1 minuto do tempo inicial, o Galo levou o empate ainda no primeiro tempo e depois a virada na etapa final. Ao final, o CRB perdeu por 2 a 1. Léo Gamalho fez o gol do CRB. Renato Cajá e Breno Lopes marcaram para o Juventude.

O jogo ainda foi marcado por dois lances polêmicos envolvendo a arbitragem e que aconteceram contra o CRB. No primeiro lance, Bill foi derrubado dentro da área e João Caros aproveitou para finalizar. O árbitro Paulo Henrique de Melo Salamazio (CBF-MS) não deu a penalidade. Já nos instantes finais da partida, outro questionamento. Após um lançamento, a bola sobrou para Erik que tocou para Ricardo Thaylhemer, que chutou e fez o gol, mas a arbitragem havia indicado irregularidade na posição de Erik no lance original.

Com apenas três jogos realizados, o Juventude segura a liderança com três pontos. Já o CRB ainda não pontuou.

Na próxima rodada, o CRB jogará em Maceió. O adversário será o Oeste, no Estádio Rei Pelé, na próxima quarta-feira, 12, ás 17h, no Estádio Rei Pelé. Já o Juventude virá ao Nordeste para enfrentar o Sampaio Correa, em São Luiz, na próxima terça-feira, 11 , a partir das 19h15.

O jogo

A estreia do CRB na Série B não poderia começar de maneira mais positiva. Logo no minuto inicial, o time regatiano chegou ao gol.  Diego Torres conseguiu acionar Erik com bastante espaço, o extremo regatiano levantou na área ofertando uma excelente assistência para Léo Gamalho, que cabeceou no contra pé do goleiro Marcelo Carné: CRB 1 a 0.

O gol surgiu tão cedo que o próprio time do CRB foi surpreendido. Começando o jogo em desvantagem, naturalmente, o Juventude saiu par jogar e começou a incomodar a defesa regatiana. Os volantes não conseguiam se posicionar de forma correta e principalmente pelo lado direito da defesa, Léo Príncipe não conseguia conter as investidas do Juventude. Aos 11 minutos veio um lance decisivo. Após um cruzamento na área, Dalberto cabeceia e a bola toca no braço do zagueiro Xandão. Pênalti para o Juventude. Na cobrança, Renato Cajá bateu no canto esquerdo e Victor Souza fez uma linda defesa.

Apesar da defesa do paredão regatiano, o time continuava sendo pressionado e em várias oportunidades, o Juventude incomodava. A pressão surtiu efeito aos 34 minutos. Após uma bola alçada na área, Igor Cariús cortou para a entrada da área e sem marcação, Renato Cajá dominou na entrada da área, Washington ainda tentou diminuir o espaço, Cajá chutou mal ma na trajetória, a bola desviou em Xandão e traiu Victor Souza. 1 a 1.

No segundo tempo, o Juventude começou tendo ofertar o mesmo ‘veneno’ que o CRB aplicou no começo da partida. Com um minuto de jogo, Breno Lopes chutou de média distância e forçou o goleiro Victor Souza a fazer uma grande defesa.

O CRB seguia sem conseguir conter as investidas do Juventude e com espaço, Renato Cajá arriscou chute aos 11 minutos e novamente o goleiro Victor Souza fez a defesa. No lance seguinte, o Juventude chegou ao gol da virada. A bola foi perdida pelo meia Diego Torres que perdeu a bola próximo a intermediária, o Juventude acelerou o lance com Rodrigo Caja que encontrou Breno Lopes livre de marcação, atacante entrou pelo lado direito da defesa regatiana, chutou forte, colocado, colocando o Juventude em vantagem: 2 a 1.

Com a desvantagem, o CRB começou a sair para buscar o empate, vieram as modificações e os times passaram a ter outra configuração e outro comportamento. O CRB saiu para o jogo e passou a agredir um pouco mais o time gaúcho.

O CRB martelou bastante e dois lances trouxeram diversos questionamentos a arbitragem. No primeiro, o atacante Bill foi derrubado dentro da área e no rebote do lance, o atacante João Carlos finalizou para defesa do goleiro do Juventude. O árbitro não viu pênalti na jogada. Depois, o zagueiro Ricardo Thallheimer chegou a finalizar para o gol, mas o árbitro anulou o lance alegando uma irregularidade na origem do lance.

Ficha Técnica

Juventude 2  x 1 CRB

Campeonato Brasileiro – Série B – 1ª Rodada

Local: Estádio Alfredo Jaconi (Caxias do Sul - RS)

Árbitro: Paulo Henrique de Melo Salamazio (CBF-MS)

Árbitro Assistente 1: Eduardo Gonçalves da Cruz (CBF-MS)

Árbitro Assistente 2: Leandro dos Santos Ruberdo (CBF-MS)

4º Árbitro: Douglas Schwengber da Silva (CBF-RS)

Cartões Amarelos: Xandão, Erik, Hugo(CRB) Roberto (Juventude)

Gols: Léo Gamalho (CRB) 1’ e Renato Cajá (Juventude) 34’ do 1º tempo; Breno Lopes (Juventude) 11’ do 2º tempo

Equipes:

Juventude: Marcelo Carné, Luis Ricardo,  Augusto,  Reynado e Hélder(Fellipe Borges); Gabriel Bispo e Marciel (Bruno Nunes);  Tarta (João Paulo) e Renato Caja (Gustavo); Breno Lopes e Dalberto (Roberto)

Técnico: Pintado

CRB: Victor Souza, Léo Principe, Ewerton Páscoa (Ricardo Thalymer), Xandão e Igor Cariús (Hugo); Washington e Thiaguinho (João Carlos); Magno Cruz (Bill), Diego Torres (Felipe Menezes) e Erik; Léo Gamalho

 

 

 

Site Revista do Luiz