PM apreende avaliada em 100 mil que seria para entrega em Arapiraca

PM apreende maconha avaliada em R$ 100 mil que seria entregue em Arapiraca


Os 46 tabeletes de maconha estavam em malas dentro de um veículo vindo de Aracaju


Um homem de 28 anos foi preso por uma Guarnição do 3º Batalhão de Polícia Militar, sediado em Arapiraca, por volta das 2h40 da madrugada desta quarta-feira (29), transportando 43 tabletes de substância análoga a maconha maconha e mais um pequeno tablet de pasta base, em um veículo Onix, de placa ORE 8F45. A abordagem aconteceu na AL 110, próximo ao povoado Pau d`arco e o flagrante foi realizado na Delegacia Regional de Palmeira dos Índios, onde ficou constatado que a droga estava vindo de Aracaju (SE) para ser entregue em Arapiraca. O motorista informa que havia sido contratado e não sabia da existência da droga.

De acordo com a polícia, os tabletes de maconha estavam em duas malas, que foram localizadas no porta malas do veículo. Os tabletes de maconha pesavam aproximadamente 46 quilos e a pasta base 600gramas. De acordo com as informações, também foi encontrado um outro tablete, sendo este de pasta base. De acordo com avaliação do escrivão da 5ª FTP, Alex, o prejuízo é de aproximadamente R$ 100 mil para os traficantes.

A apreensão aconteceu após uma informação passada a Polícia Militar, que realizou a campana e fez a apreensão. O condutor do veículo, de 28 anos, afirmou que foi contratado para buscar um passageiro de Aracaju até Arapiraca, por nome de Roberto. Chegando lá, a pessoa que o procurou disse que o Roberto não estaria e somente as malas se encontravam no local. “Ele pegou as malas e retornou para Arapiraca, quando foi abordado e, segundo ele, foi uma surpresa saber da existência dessa quantidade de maconha apreendida,” disse o Agente.

A Versão

Entrevistado pelo repórter Niraldo Correia, da Rádio Sampaio, o motorista afirmou que havia sido contratado por R$ 300 por uma pessoa que se dizia conhecida de um amigo dele, pedindo para ir buscar um passageiro que estava vindo de São Paulo e desembarcaria em Aracaju aproximadamente meia noite. “Quando cheguei no ônibus, o motorista falou que essa pessoa não estava, mas havia mandado as malas dela”, afirmou o acusado.

Site Revista do Luiz