Fundeb: governo envia proposta alternativa para os líderes da Câmara


Fundeb: governo envia proposta alternativa para os líderes da Câmara.

 

Fundeb: governo envia proposta alternativa para os líderes da Câmara
(Imagem: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados)

 

Os hackers que organizaram o ataque às contas no Twitter de celebridades e figuras políticas "manipularam com sucesso um pequeno número de funcionários" do Twitter, informou a empresa neste sábado (18).
O Twitter afirmou que, no total, os hackers visaram 130 contas e conseguiram sequestrar 45 graças ao "uso de ferramentas acessíveis apenas às equipes de suporte interno".
Entre as contas hackeadas estavam a de líderes políticos, como o candidato presidencial democrata Joe Biden, o ex-presidente Barack Obama, mas também de grandes empresários, como Jeff Bezos, fundador da Amazon, Elon Musk, chefe da Tesla, ou ainda Bill Gates, fundador da Microsoft.
A partir das contas invadidas, os hackers enviaram mensagens atraentes incitando os inscritos a enviar bitcoins, uma criptomoeda, em troca do dobro do valor enviado.
De acordo com sites especializados que registram as movimentações em bitcoins, mas que não permitem que os destinatários sejam rastreados, foram enviados cerca de US$ 100.000.
O Twitter informou neste sábado (18) que, para oito dessas contas, os hackers também baixaram dados, que normalmente estão disponíveis apenas para o proprietário da conta.
Nenhuma dessas contas era verificada, ou seja, dotada do pequeno "v" distintivo que aumenta sua credibilidade e concede certos privilégios aos usuários.

Site Revista do Luiz