Presidente da AMA diz que desigualdade histórica é Responsável por diferença econômicas.

 Presidente da AMA diz que desigualdade histórica é responsável por diferenças econômicas.



O presidente da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), Hugo Wanderley, disse que a pesquisa da Firjan , que apontou desigualdades econômicas, não está no município que não se sustenta, mas na definição das regiões que recebem os investimentos que impactam no fortalecimento da economia local.

Dentro de sua visão municipalista, ou seja, defesa na descentralização do poder executivo em favor dos municípios, Wanderley disse que não se pode estimular a desigualdade. “A nossa posição é a de que não se pode estimular a ampliação da desigualdade de renda entre as pessoas e as regiões do país sobre nenhum pretexto”, considerou ele.

“Ainda mais sabemos que a região, principalmente o Norte e o Nordeste do país foram tratados por muito tempo com desigualdade, com muito menos investimentos por parte do poder público”, acrescentou o presidente da AMA. Segundo Hugo Wanderley, essa desigualdade nos investimentos durante tantos anos é responsável por parte de toda a desigualdade que se vê atualmente. “Porque grande parte das indústrias e da receita está no Sul, mesmo com a região Nordeste, principalmente, demonstrar grande capacidade de crescimento”, afirmou.

A prova, segundo o presidente da AMA, está no fato de o Nordeste ter apresentado crescimento superior à média do País. Diante desse cenário, Wanderley não enxerga o problema como sendo do município. “O problema está aonde se priorizou os investimentos historicamente no país, por isso que existe essa desigualdade. A gente tem que trabalhar é pela diminuição da desigualdade de renda”, finaliza.

Fonte - Cada Minuto

Site Revista do Luiz

,