Sindicato dos jornalistas vai a justiça contra demissões da TV pajuçara

Sindicato dos Jornalistas vai à Justiça contra demissões da TV Pajuçara


A TV Pajuçara demitiu, nesta segunda-feira (5), nove profissionais da comunicação, sendo sete jornalistas e dois cinegrafistas. Todos os profissionais demitidos participaram da greve dos jornalistas de Alagoas contra a redução de 40% do piso salarial e a perda de outros benefícios.

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Alagoas (Sindjornal) informou que tomará as medidas judiciais cabíveis ao caso. As demissões desta segunda vão contra a decisão do Tribunal Regional do Trabalho (TRT/AL) no início de julho, que dava estabilidade aos profissionais durante 90 dias.

O presidente do Sindjornal, Izaías Barbosa, afirmou que o departamento jurídico do sindicato encaminhará a documentação necessária à Justiça para a defesa dos profissionais demitidos. “As empresas estão interpretando mal a sentença [do Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região]. Nós já temíamos isso e tomamos algumas providências. Agora, vamos à Justiça para barrar essa decisão e mostrar que as retaliações à greve continuam”, afirmou.

O advogado do sindicato, Kleber Santos, afirmou que o Sindjornal ingressará com uma ação de cumprimento da sentença normativa. “Nós entendemos que a sentença normativa tem validade a partir da publicação dela, que foi no dia 5 de julho passado. Então, se foi nesse dia, e a cláusula garante 90 dias de estabilidade para o profissional, nós entendemos que esse prazo vai até o dia 5 de outubro. Nós sabemos, logicamente, que essas demissões são em retaliação à greve dos jornalistas e fere justamente a garantia de emprego dada pela sentença normativa”, disse o advogado.

Logo após a greve dos jornalistas de Alagoas chegar ao fim, no dia 3 de julho passado, a TV Gazeta de Alagoas também demitiu 15 profissionais, porém teve que reintegrá-los à empresa após decidiu

Site Revista do Luiz

,