PF prende ex-secretário de Cabral por suspeita de fraude em licitação e corrupção.

PF prende ex-secretário de Cabral por suspeita de fraude em licitação e corrupção.

Agentes prenderam Sérgio Côrtes e mais dois empresários. Investigação é um desdobramento da Lava Jato no RJ e apura fraude em licitações e pagamento de propina ao ex-governador. Desvio chega a R$ 37 milhões.

Agentes da Polícia Federal, do Ministério Público Federal e da Receita Federal prenderam, na manhã desta terça-feira (11), Sérgio Côrtes, ex-secretário de Saúde do governo Sérgio Cabral, e os empresários Miguel Iskin e Gustavo Estellita. a operação, que é mais um desdobramento da Lava Jato no Rio, foi batizada de "Fatura Exposta, e visa cumprir também dois mandados de condução coercitiva e de busca e apreensão em vários endereços.A operação investiga fraudes em licitações para o fornecimento de próteses para o do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into). De acordo com as investigações, quando era diretor do Into, Sérgio Côrtes teria favorecido a empresa Oscar Iskin, da qual Miguel é sócio, nas licitações do órgão. Gustavo Estellita é sócio de Miguel em outras empresas e já foi gerente comercial da Oscar Iskin. A empresa é uma das maiores fornecedoras de próteses do Rio.

Site Revista do Luiz